English|Português|Deutsch

ʺToda a arte é uma forma de literaturaʺ

Álvaro de Campos

Catálogo do I Salão dos Independentes , maio de 1930, p. 22.

TODA a arte é uma forma de literatura, porque tôda a arte é dizer qualquer cousa. Ha duas fórmas de dizer ― fallar e estar calado. As artes que não são a literatura são as projecções de um silêncio expressivo. Há que procurar em tôda a arte que não é a literatura a phrase silenciosa que ella contém, ou o poema, ou o romance, ou o drama. Quando se diz «poema sinphónico», fala-se, exactamente, e não de um modo translato e fácil.

O caso parece menos simples para as artes visuais, mas, se nos separarmos com a consideração de que linhas, planos, volumes, côres juxtaposições e contraposições, são phenomenos verbais dados sem palavras, ou antes por hieroglyphos espirituais, comprehenderemos como comprehender as artes visuais, e, ainda que as não cheguemos a comprehender ainda, teremos, ao menos, já em nosso poder o livro que contém a cifra e a alma que póde conter a decifração.

Tanto basta até chegar o resto.

ALVARO DE CAMPOS

TODA a arte é uma forma de literatura, porque toda a arte é dizer qualquer coisa. Há duas formas de dizer ― falar e estar calado. As artes que não são a literatura são as projeções de um silêncio expressivo. Há que procurar em toda a arte que não é a literatura a frase silenciosa que ela contém, ou o poema, ou o romance, ou o drama. Quando se diz «poema sinfónico», fala-se, exatamente, e não de um modo translato e fácil.

O caso parece menos simples para as artes visuais, mas, se nos separarmos com a consideração de que linhas, planos, volumes, cores justaposições e contraposições, são fenómenos verbais dados sem palavras, ou antes por hieróglifos espirituais, compreenderemos como compreender as artes visuais, e, ainda que as não cheguemos a compreender ainda, teremos, ao menos, já em nosso poder o livro que contém a cifra e a alma que pode conter a decifração.

Tanto basta até chegar o resto.

ÁLVARO DE CAMPOS

  • Names

    • Álvaro de Campos