English|Português|Deutsch

Natal (“Natal. Na provincia neva”)

Fernando Pessoa

Notícias ilustrado,

30 de Dezembro de 1928, p.15.

Natal

Natal. Na provincia neva.
Nos lares aconchegados
Um sentimento conserva
Os sentimentos passados.
Coração opposto ao mundo,
Como a familia é verdade!
Meu pensamento é profundo,
Estou só, e sonho saudade.
E como é branca de graça
A paisagem que não sei,
Vista de traz da vidraça
Do lar que nunca terei!

FERNANDO PESSOA

Poema republicado em Diário de Lisboa, 28 Dezembro de 1934, p. 5. Para além de diferenças ortográficas e de pontuação, esta segunda publicação inclui variantes em dois versos: no último verso da segunda estrofe lê-se “Porisso tenho saudade.” e no terceiro verso da última estrofe “Vista por trás da vidraça”. Apresentamos aqui as imagens de ambas as publicações.